💡 Quais são as etapas de desenvolvimento de um chatbot?

Olá blippers!

Na última quinta-feira, 28, aconteceu o segundo Office Hour, uma hora semanal com diferentes Take.seres especialistas, reservada aos nossos clientes pagos pra discussão ao vivo.

E tivemos a seguinte pergunta:

Eu particularmente acabo me perdendo no desenvolvimento do fluxo. Pois são muitas ótimas possibilidades e quero aplicar todas as funções e variáveis, logo na primeira vez. Gostaria de uma orientação sobre as etapa do desenvolvimento do bot.

Pois bem, eu mesmo passei por isso quando comecei a usar a plataforma (ah, e continuo passando :smile:) e imagino que não sou a única. Sim ou com certeza?

Vou compartilhar o meu processo nos comentários, mas quero a ajuda de vocês pra responder à pergunta acima.

E aí,

  • Como vocês tomam suas decisões na hora de criar e evoluir o chatbot?
  • Tem algo que pra vocês foi ou é primordial fazer primeiro?
  • Vocês têm uma rotina pra usar/testar novas funcionalidades?
3 Curtidas

esse Office Hour é para que nicho de clientes ? nem fui convidado #chateado

Mas eu recomendo fazer um documentação visual, te ajuda a te guiar e não perder o foco fiz uma pro @Fernando_Higa para não nos perdermos n projeto dele

2 Curtidas

para evoluir ou criar coisas novas, eu ando estudando o tracking automatico e vou ver os primeiros dados nas próximas semanas, mas já tenho automatizado algumas coisas com o acerto na configuração da API de atualização de contatos (depois de ficar uns 3 meses tentando SIM podem me julgar) mas graças ao @adrianod e o @GabrielPetrone foi kkk

4 Curtidas

Quando eu trabalho em um projeto de chatbot, considero os seguintes passos essenciais pra sair do ponto 0 e fundamentar qualquer outra decisão futura:

Fora da plataforma Take Blip

  • Está claro por que eu preciso do chatbot?

Por exemplo, preciso construir um chatbot pra automatizar o agendamento de consultas em uma clínica de psicólogos que tem três profissionais de três áreas diferentes.

  • O que eu preciso será concluído quando…

No caso acima, será concluído quando o usuário que entrar em contato comigo fornecer seu nome completo, seu email, seu telefone móvel, data e hora de disponibilidade e escolher uma área de atendimento.

Dá pra pedir mais informações? Sempre. Mas se não forem indispensáveis, podem ser incluídas no futuro, quando o seu chatbot já estiver ativo, atendendo à sua necessidade (automatização dos agendamentos).

  • Como eu vou conseguir o que eu preciso?

Aqui, eu prefiro usar papel e caneta pra desenhar o fluxo conversacional, mas pode ser algum programa de diagramas e afins.

O interessante dessa etapa é que ela me ajuda a identificar oportunidades de “o que eu tenho que fazer agora” e “o que eu posso fazer depois (porque vai me atrasar)”, e me dá um super gás pra avançar no que eu descrevi abaixo.

Dentro da plataforma Take Blip

Chatbot

  • Configurar o básico (a imagem, a tela de boas-vindas etc.)
  • Adicionar pessoas à equipe (dar permissão pra outros colaboradores)

Fluxo conversacional

  • Criar os blocos (que desenhei anteriormente)
  • Configurar e revisar as regras de entrada e saída (de início, determino uma pra entrada, uma pra saída e uma pra erro em cada bloco)

Atendimento

  • Configurar os canais de conversa (de início, apenas o Blip Chat e o email)
  • Configurar os canais de atendimento (de início, apenas Blip Desk)
  • Configurar os atendentes

Análise

  • Ativar o tracking automático
  • Ativar a ação “definir usuário” (de início, apenas o nome e o email me bastam)
4 Curtidas

Rapaz, pois busque por um email enviado pra você no dia 25 de Jan de 2021 às 13:03 GMT-3, com o assunto “Tire suas dúvidas sobre o Blip com nossos especialistas - ao vivo!”.

2 Curtidas

Vish pior que caiu no meu spam agora que fui ver :v

1 Curtida

tem a gravação ? para eu ver depois

Eu não programo, então APIs e scripts nunca aparecem primeiro na minha lista de melhorias e oportunidades haha

Geralmente, pensando no exemplo de projeto que dei, considero como próximos passos:

  • Analisar o que é mapeado

Os usuários têm respondidos às minhas perguntas corretamente? Os usuários chegam ao final do fluxo, concluindo o agendamento? etc.

  • Levantar hipóteses e começar a fazer testes (um de cada vez, num intervalo de pelo menos 30 dias)

E se eu incluir o nome dos profissionais da clínica ao invés da área? E se eu pedir o motivo pelo qual o usuário quer fazer o agendamento pra que no primeiro contato 1:1 com ele, o profissional já tenha contexto? etc.

1 Curtida

Tem sim. Assim que estiver disponível, te envio por email :smile:

3 Curtidas

Me coloca no meio disso por favor. Eu recebi o email mas não pude assistir!

1 Curtida

Eu acho que a forma que você levantou seu processo, já foi tudo muito bom @GuiValadares. Apesar de não utilizar API e Scripts como você disse, é isso mesmo… as API e Scripts eu faria depois de ter o fluxo pronto no Builder, pra ir por etapas… como você fala no tópico “Como eu vou conseguir o que eu preciso?”.

Mas nem tudo são flores e o BLiP não tem um ambiente de testes… e nossos chatbots devem estar em constante desenvolvimento/atualização.

Nos bots que eu construí, alguns em equipe e outros individualmente; fizemos bots onde desenhamos todo o fluxo em um soft. de diagrama, teve outro que estava na minha cabeça e fui fazendo e testando com meu time que ia sugerindo as alterações necessárias… Mas como eu disse ali em cima, o chatbot deveria estar em constante evolução, por isso o desenvolvimento sozinho não dá muito suporte pra fazer esses controles.

Não confundam, é de extrema importância traçar o objetivo do seu chatbot, apenas desenhar o fluxo em outro software que eu acho não ter necessidade, uma vez que o Builder é belissímo e permite entender perfeitamente o seu fluxo. Ah, um detalhe importante: USE AS ETIQUETAS NOS BLOCOS!!

Eu coloco etiqueta conforme o tipo de ação que o bloco faz, então se ele faz conexão com API, coloco a etiqueta “ReqHTTP”; se é só script, coloco “Script”; se coleta dados do usuário, coloco “ColetaDados”; etc… Parece bobo mas me ajuda muito a entender o fluxo.

Sinceramente, não acho que exista uma resposta certa para essa pergunta. Todas são válidas e vai de acordo com a familiaridade, especialidade, enfim, conhecimento de cada um. Só pdemos passar ótimas dicas e cada um testar e entender o que melhor se encaixa em seu cenário.

#VQV - quero ver mais gente comentando aqui, tem uma turma fera que não contribuí na comunidade e deve ter encontrado uma forma muito top de desenvolver o chatbot, por exemplo exportando um código pro Builder (já tentei atualizar meus subbots assim, não é tão simples mas gostaria de saber se tem algum truque, com ctza)

4 Curtidas

Muito bom, @GuiValadares! Eram exatamente estes passos básicos que eu precisava. Enquanto estou fazendo os fluxos acabo me perdendo em deixar o “mais completo possível” (coisa que não existe) e demoro a colocar no ar.

O importante é ter isto em mente: precisamos cuidar do desenvolvimento do nosso bot constantemente.

Agradeço por ter trasnformada a minha dúvida em um tópico!
Obrigado,
Marcelo

4 Curtidas

Que bom @Marcelo_Nascimento_R! Fico muito contente!

Bem-vindo ao Fórum da Blip Community e quando precisar de um empurrãozinho pra seguir em frente, pode voltar que estaremos por aqui :smiley:

3 Curtidas